Imprimir

Carlos Lopes de Mattos

 

Nasceu em São Paulo a 26 setembro de 1910, fazendo o curso secundário em Sorocaba, entre 1923 e 1928.

Diplomou-se pela Faculdade de Filosofia mantida pelos beneditinos (posteriormente incorporada à PUC-SP), na capital do estado, onde estudou de 1930 a 1932.

Em seguida, de 1936 a 1939, estudou na Universidade de Louvain, na Bélgica. Doutorou-se em 1940, em plena guerra, defendendo a tese Recherches sur la Théorie de la Connaissance dans le "Scriptum super Sententiis" de Saint Thomas d'Aquin.

De regresso ao Brasil, lecionou filosofia social e história da filosofia moderna na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de São Bento, SP, de maio de 1940 a junho de 1942.

Desde então, foi professor secundário, a princípio no Rio de Janeiro e depois no estado de São Paulo, dando aulas de francês, de 1948 a 1974, no Ginásio Estadual de Capivari (atual E.E.P.S.G. Padre Fabiano José Moreira de Camargo), no interior do estado.

Pertenceu ao Instituto Brasileiro de Filosofia, tendo colaborado com assiduidade na Revista Brasileira de Filosofia. Traduziu textos de Ockham e Spinoza para a coleção "Os Pensadores".

Faleceu em 1993, na cidade de Capivari, onde residia.

 

Bibliografia:

José do Egito. São Paulo, Melhoramentos, 1937.

• As mulheres na poesia e na vida de Rodrigues de Abreu. São Paulo, Revista dos Tribunais, 1951. (Conferência)

• Anotações práticas para os estudantes de francês. São Paulo, Revista dos Tribunais, 1952.

• Heidegger e o problema da filosofia. Limeira, Letras da Província, 1954.

• Vocabulário filosófico. São Paulo : Leia, 1957. (Manuais-LEIA)

• Introdução ao problema da realidade. São Paulo, Instituto Brasileiro de Filosofia, 1959. (Separata da Revista Brasileira de Filosofia, v. 8, n. 4, p. 450-456, out./dez. 1958).

• Um capítulo da história do tomismo - a teoria do conhecimento de Tomás de Aquino e sua fonte imediata. São Paulo, 1959.

• O pensamento de Farias Brito - sua evolução de 1895 a 1914. São Paulo, Herder, 1962.

• Inéditos e dispersos, notas e variações sobre assuntos diversos. Compilação de Carlos Lopes de Mattos. São Paulo, Grijalbo, 1966.

• Vida, paixão e poesia de Rodrigues de Abreu. Capivari, Gráfica e Editora do Lar/ABC do Interior, 1986 (1ª e 2ª edições).

• Francis Bacon, Descartes, Spinoza. Prefácio Miguel Reale. Capivari, Gráfica Editora do Lar/ABC do Interior, 1987.

• Filosofia da realidade e da projeção. Capivari, Gráfica Editora do Lar, 1988.

• História da filosofia - da antiguidade a Descartes. Capivari, Gráfica e Editora do Lar, 1889.

 

Estudos sobre o autor:

• Campos, Fernando Arruda. Tomismo e neotomismo no Brasil. São Paulo, Grijalbo, 1968. p. 221-222.

• Melo, Luís Correia. Dicionário de autores paulistas. São Paulo, 1954. p. 355-356.

• Scantimburgo, João de. 'Carlos Lopes de Mattos (1910-1993)'. Revista Brasileira de Filosofia, São Paulo, v. 42, n. 173, p. 3-5, jan./mar. 1994.

• Vilela, Orlando. Carlos Lopes de Mattos. Kriterion, Belo Horizonte, n. 51-52, p. 245-246, jan./jun. 1960.

 

Fontes: Dicionário Biobibliográfico do Centro de Documentação do Pensamento Brasileiro — CDPB e 
Vida, paixão e poesia de Rodrigues de Abreu (2ª edição, Gráfica e Editora do Lar/ABC do Interior, Capivari, 1986).

 

 

EMPRESAS COM
RESPONSABILIDADE SOCIAL
linha_sep_sfdum-dumemecarrara